quinta-feira, 5 de novembro de 2009

União e Unificação - Texto de Lucas Martins

Embora ‘unir’ e ‘unificar’ pareçam sinônimos, essas palavras em sua terminologia têm peculiaridades que nos leva a uma diferença importante entre ‘unir’ e ‘unificar’. Segundo o dicionário¹ ‘unir’ é adesão, harmonia, comunhão e ‘unificar’ é fazer convergir para um só fim.
Trazendo essas definições para o âmbito das igrejas, é necessário trabalhar para que os membros da comunidade (leia-se igreja) tenham comunhão e direcionem seus esforços para um mesmo fim, que neste caso, é a propagação das boas novas – do amor de Jesus, o Cristo. Digo trabalhar, porque infelizmente não é raro encontrarmos essas diferenças dentro das comunidades. O apóstolo Paulo encontrou essa situação na igreja de Coríntios (1Cor 1:10).
No evangelho de João, cap. 17, Jesus próximo a sua prisão – posteriormente crucificação – expressa sua vontade de ‘união’ entre os seus “(..) Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós” e na epístola de 1 João, cap. 5, vemos a complementação desse desejo, com a descrição de ‘unificação’ na comunidade.
O rei Davi soube muito bem da importância de unir o povo e levá-los por um mesmo caminho – propósito. Até a sua coroação como rei de Israel e Judá, ele sofreu muito, mas guardou os mandamentos de Deus e sempre buscou orientação divina para tomar atitudes. Ele foi aclamado rei de Judá e assim que foi ungido também como rei de Israel, junto com a unificação dos reinos, o rei Davi chamou o povo e restaurou a união – trazendo de volta o culto a Deus (2 Samuel cap. 6 e 7), retomando o senso de um mesmo caminho, um mesmo espírito, um mesmo Senhor – este senso que o apóstolo Paulo descreveria em Efésios 4.
Portanto, as comunidades atuais precisam muito unir e unificar, para que possam angariar bons frutos.

¹ www.michaelis.uol.com.br

Lucas Martins

4 comentários:

Iris disse...

Penso que estamos longe de caminhar para "um mesmo fim". Os interesses são diferentes e o individualismo tão citado na esfera "secular" não diferencia na igreja (a instituição e não o corpo de Cristo). Nada generalizado, obviamente, entretanto é um comportamento que merece atenção e estudo. Talvez, haja esperança...

Sérgio disse...

Concordo com a Íris que estamos longe de caminhar para " um mesmo fim" mas acredito que existem muitos cristão "anônimos" que estão unificamos com a causa do Senhor Jesus, pessoas que, apesar de não aparecerem muito estão com os corações ardentes para atender os propósitos de Deus.

E.T.: Não acredito na unificação das Igrejas Evangélica.

Lucas Martins disse...

Sérgio, quando eu falei da unificação foi no âmbito da comunidade e não necessariamente intercomunidades. Embora seria interessante e proveitoso que houvesse ao menos um compartilhamento melhor entre as comunidades e não uma concorrência que presenciamos atualmente.

Danilo Fernandes disse...

Ola Iris!

Estou passeando na net para conhecer blogs cristãos, saber o que o povo está buscando e falando... E para divulgar meu blog, o Genizah.

Muito legal o trabalho que vocês fazem aqui! Parabéns.

Vou seguir vocês e espero pela oportunidade daquela troca de irmão em Cristo aqui ou no meu blog, se você me der a honra e prazer da visita.

Genizah é um blog de apologética cristã com uma boa dose de humor. Nosso time é formado por escritores, pastores, humoristas e chargistas cristãos.

Espero que goste. Paz e Bem!

Danilo


http://www.genizahvirtual.com/