quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Pecadinho e Pecadão

Muitos afirmam que não existe “tamanho” de pecado. Pecado é pecado e ponto, dizem. Entretanto quando nos deparamos com o erro de outro temos a tendência de julgar a pessoa conforme a gravidade do erro. Desta forma, classificamos o erro baseados no comportamento moral e ético estabelecido na sociedade em que vivemos e pela conduta espiritual que aprendemos. E isso não é caracterizar um erro como pecadinho ou pecadão?

E no caso do rei Davi? Como podemos identificar o erro dele? É quase que de total certeza que muitos classificam como pecadão. Afinal, Davi foi um trairão com seu servo e amigo. De forma cruel acabou com a vida de um homem que lhe fora fiel e honesto por muito tempo.

Algumas condutas são assim..tão desregradas que classificá-las como “pecadão” ainda é pouco. Mas precisamos ter consciência de sob qual critério distinguimos os erros. Talvez caluniar uma pessoa para outros pode ser tão “pecadão” quanto o erro do rei Davi. Categórico, Jesus Cristo exemplificou que o rigor para Sodoma seria menor do que para aqueles que resistem a ação divina e os valores do Reino fronte o apego à descrença e a religiosidade.

Por isso, penso que existe sim “pecadinho” e “pecadão". Mas na real, essa classificação nem é relevante. Davi cometeu mesmo um pecadão e as conseqüências ele sofreu pelo resto de sua vida. Todavia, Davi valeu-se de um remédio que serve para qualquer tipo e “tamanho” de pecado: o coração quebrantado.

Nosso Jesus veio para buscar o que se havia perdido. Logo se perdemos a dignidade, a moral, a vergonha na cara. Se perdemos a honestidade e a disponibilidade em ajudar o próximo, a alegria da salvação ou ainda se perdemos a verdadeira espiritualidade, cometemos um pecadão danado que só. Mas bendito seja o Senhor que nos concede oportunidades de se arrepender e evitar o pecado com a ajuda do Santo Espírito de Deus. Só a Ele seja a glória!

5 comentários:

Ana Paula disse...

Às vezes,conscientemente ou não, damos certos valores as coisas, classificamos de acordo com um padrão - digamos puramente nosso ou de certa forma do meio em que vivemos.Definir o que é pecado, é tão mais complexo do que classificá-lo, ex.: Para nós aqui do Ocidente é um verdadeiro crime ver uma mulher toda encapuzada - Burca, contudo para aquela cultura é natural, o mesmo acontece no inverso, eles acham um horror nossa forma de vestir-nos, em relação a nossa ousadia, em estar nos colocando na posição de mero objeto(não vamos entrar nessa questão, pois há muita polemica), não quero aqui dizer que estou a favor deste ou daquele(neste exemplo dado),somente queria exemplificar.Ha um tempo,me perguntava - o que é pecado?E sabe a resposta que me foi dada ao coração?Tudo me é licito, mas nem tudo me convém. Ao lermos as escrituras, deparamos com as mais belas respostas. Então se o próprio Cristo nos disse que haveria menos rigor para Sodoma do que para aqueles que resistem a ação divina e os valores do reino...Ha uma reflexão que diz.:" Inteligente é aquele que cai e se levanta, mas o sábio é aquele que vê o inteligente cair e evita de fazer o mesmo." Entendeste o que disse?No exemplo de Davi, creio eu, foi uma das multiformas de Deus nos alertar sobre o perigo da desobediência, Ele nos perdoa, mas sofremos as consequencias de nossos atos. Não estamos imunes a não cometermos "erros", mas o diferencial está em que acreditamos, assim como Davi que arrependeu-se.Desta forma para terminar faço minhas as suas palavras.:"Se perdemos a honestidade e a disponibilidade em ajudar o próximo, a alegria da salvação ou ainda se perdemos a verdadeira espiritualidade,cometemos um pecadão danado que só. Mas bendidto seja o Senhor que nos concede oportunidades de se arrepender e evitar o pecado com a ajuda do Espirito Santo de Deus."(transcrevi pois creio que certas coisas tem que ser repetidas, para atingir o objetivo)Paremos de nos preocupar tanto o que o outro fez, quando deveríamos estar mais focalizados no Reino, perdão, salvação,...,...,..., a Ele a Glória para todo sempre!!!!

Lucas Martins disse...

O ser humano sempre procura terceirizar a responsabilidade. Adão culpou Eva, que culpou a serpente. Classificar os erros como pecadinho ou pecadão é uma forma de fugir da responsabilidade, pois afinal, uma vez que determinado erro não tem tanto "peso", posso ficar mais aliviado quando cometê-lo e não aceitar determinadas consequências.
Pra eu, definir pecado não é tão complexo. Eu aprendi uma definição que minimiza qualquer controvérsia e não dá abertura para nenhum tipo de classificação. "Pecado é tudo aquilo que te afasta de Deus".
Portanto, ao invés de nos preocuparmmos com o tamanho dos erros, devemos ter a consciência que seja o erro que for, ele estará nos separando de Deus.

Ana disse...

O ser humano é uma criatura realmente incrivel, pois ha muitos que acreditam que as coisas são realmente simples,veem as coisas de um anglo muito estreito, sem se permitir abrir o leque.O que significa realmente pecado?Alguns podem até dizer, como fora dito - "Pecado é tudo aquilo que te afasta de Deus." Mas o que nos afasta realmente de Deus?Podemos dizer, não mato, ai vc faz uma contra-pergunta:Muito bem, e quantas pessoas vc já magoou?Parece bobagem, mas são nas pequenas coisas que compreendemos que nada é tão simplista.Mas volto a dizer, enquanto nos preocuparmos no pecado(não estou dizendo que não seja relevante)puramente,deixamos de lado o essencial.Quer um exemplo?Quando alguém vai ao pupito e testemunha o que fora antes de ter um encontro com Deus, lista as coisas mais astroses muitas das vezes e nós na nave, ficamos com a aquela expressão Nossa!Ai vai um outro e simplemente diz: Deus me livraste dos grandes acontecimentos que este vivenciou, não damos tanta importancia.Deve estar se perguntando o que isto tem a ver?Eu te digo:Magoamos a Deus por tido esta reação, será que não estamos nos afastando de Deus sem percebemos?Portanto não importa as nossas vãs filosofias, concepções, pois se não formos maduros o suficiente, estamos magoando o nosso próximo e consequentemente nos afastando de Deus.

Bruno Jardim disse...

Belo aritgo !

Excelente blog, já me tornei seguidor.

Deus continue te usando...

Pastoragente disse...

Graça e paz!
“Andando” por aí cheguei até o seu Blog e quero te parabenizar pela bênção que pude ver aqui.
Já estou te seguindo e será uma honra te receber no pastoragente.blogspot.com.
Se quiser segui-lo vai ser uma alegria pra mim.
No blog conto da forma mais realista e divertida possível as realidades, dúvidas e experiências de uma simples pastora como eu.
Fique na paz. Um abraço.